domingo, 21 de novembro de 2010

SEU OLHAR

Em seus olhos
vejo tudo!

Vejo o céu!
Que é tão azul,
sereno, profundo
e intocável.

Vejo o mar!
Que dança dentre
as ondas,
fazendo-se notar
a sua tranquila
euforia.

Vejo um
passáro!
Que voa, voa, voa
atrás da liberdade,
que há tempos
já possuí.

Vejo um cão sem dono!
Vagando pelas ruas,
como se sua



esperança se fortalecesse

a cada esquina.

Vejo um casal,
de velhinhos!
Que entreolhavam-se,
como se tivessem acabado
de descobrir o amor.

Em seus olhos
vejo tudo!

Menos o que há
de mais valioso
num ser...

O que me impede,
talvez,
de aceitar, gargalhar,
confiar, ou
até mesmo
amar-te!

Vejo tudo
em seus olhos!

Exceto tu'alma.



Haikai de um artista numa ponte

Sobre o rio, sou
a melodia livre.
Arte viva, só.

sábado, 13 de novembro de 2010

TEMPUS FUGIT





A subjetividade da hora
não me atrai.
A perda de agora,
na idade sobressai.


Tempus fugit!

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

PREGUIÇA

Fadiga ao despertar
Do mais belo devaneio.

Santa ociosidade,
Que aos poucos me suprime.

Impede-me de sequer mover-me
De olhos vedados,
Nem a luz que aqui invade
A exila.

Maldita sejas tu,
Oh Preguiça!

DESABAFO

A beleza de uma
Poesia
Não é a ordem de
Palavras "entranhas",
E seus significados
Metafóricos.
Mas do desabafo
De uma alma
Conturbada.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Montanha Russa

Você tem medo de arricar-se.
Sabe que é uma oscilação delirante,
Uma adrenalina estimulante.


Afeiçoar-se à alguem,
É tão burlesco,
Quanto peculiar.


" Exceto quando se sai vomitando! "

Ser poeta

Se para ser poeta é preciso escrever
usando palavras difíceis e seus significados 
inimagináveis...
- eu prefiro ser a garota que
descreve pensamento e emoções
num pedaço de papel!