domingo, 21 de novembro de 2010

SEU OLHAR

Em seus olhos
vejo tudo!

Vejo o céu!
Que é tão azul,
sereno, profundo
e intocável.

Vejo o mar!
Que dança dentre
as ondas,
fazendo-se notar
a sua tranquila
euforia.

Vejo um
passáro!
Que voa, voa, voa
atrás da liberdade,
que há tempos
já possuí.

Vejo um cão sem dono!
Vagando pelas ruas,
como se sua



esperança se fortalecesse

a cada esquina.

Vejo um casal,
de velhinhos!
Que entreolhavam-se,
como se tivessem acabado
de descobrir o amor.

Em seus olhos
vejo tudo!

Menos o que há
de mais valioso
num ser...

O que me impede,
talvez,
de aceitar, gargalhar,
confiar, ou
até mesmo
amar-te!

Vejo tudo
em seus olhos!

Exceto tu'alma.



Nenhum comentário:

Postar um comentário