sexta-feira, 12 de novembro de 2010

PREGUIÇA

Fadiga ao despertar
Do mais belo devaneio.

Santa ociosidade,
Que aos poucos me suprime.

Impede-me de sequer mover-me
De olhos vedados,
Nem a luz que aqui invade
A exila.

Maldita sejas tu,
Oh Preguiça!

Nenhum comentário:

Postar um comentário